O Toque

“O Toque”, obra criada em 2010 para a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC), é uma peça desenvolvida a partir da composição musical de Vítor Rua.

Através de sessões experimentais de composição sonora, Andermatt e Rua improvisam de forma orientada, criando os ritmos, as sonoridades, as texturas e as densidades sonoras que servirão de base à coreografia.

Na criação coreográfica, Andermatt adopta o mesmo processo experimental utilizado na componente musical, descobrindo com os dez bailarinos da CPBC as emoções, os gestos e os movimentos que dão corpo à peça.

 

“(…) Viajámos em conjunto, e assim continuamos, sempre com a consciência do que estamos a fazer e não do como estamos a fazer. Sendo uma peça abstrata pelo método da sua construção, ela é habitada espontaneamente por personagens, objetos e emoções que tocam e se ouvem. Um toque que sopra lá do fim do mundo. Nunca sabemos quando nos toca, e muitas vezes porque nos toca e como nos toca.

O som tem um tempo eterno e o espaço todo é infinito.

Como vem de lá não sei, mas é perfeito!”

Clara Andermatt (2010)

categorias

Conceção e coreografia: Clara Andermatt | Música original: Vítor Rua | Interpretação musical: Clara Andermatt (percussão e voz) e Vítor Rua (eletrónica), gravado no Red Tape Studio por António Duarte | Figurinos: Aleksandar Protic | Luzes: Rui Simão | Assistente da coreógrafa: José Román | Ensaiadora: Cláudia Sampaio | Bailarinos: Emílio Cervelló, Ricardo Freire, Henrique Lima, Susana Lima, Liliana Mendonça, Ana Rocha Néné, Gustavo Oliveira, Fábio Pinheiro, Rita Reis, Isadora Ribeiro

Fotografias de Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo

Próxima criação

So Solo

< anterior