Fica no Singelo

“Fica no Singelo” parte de uma análise profunda do universo das danças e das músicas tradicionais portuguesas, procurando enquadrar os seus contextos, as motivações que lhes deram origem e conhecer os vários aspectos que nelas se refletem: os temas, as relações com o meio, com os costumes, com o trabalho, com o Outro.

Colhendo variadas expressões do baile social, nas suas formações de roda, de linha ou de par, e o que expressam de cultura, identidade, imaginário coletivo, diálogo e ainda de catártico e de hipnotizante, Clara Andermatt cria, no espectro das artes performativas e da dança contemporânea, a partir deste legado tradicional, revestindo-o de novas formas, expressões e também funções e significados.

A música, composta por Luís Pedro Madeira, é atravessada pela paisagem sonora eletrónica de Jonas Runa, situando o espetáculo num espaço distorcido, intemporal.

Na última parte do espetáculo, os públicos são convidados a experimentar frases coreográficas da obra, num “Baile” onde partilham movimentos e mandos de danças tradicionais portuguesas; um prolongamento do ensaio reflexivo, experimentando um novo preenchimento dos movimentos tradicionais.

 

“Costumes que exprimem a alma. A nossa, a de agora e a de um outro tempo. Um tempo-terreno vinculado aos ciclos da natureza, circular e mutante. Nos rituais, nas celebrações, nas vozes, nas histórias, no trabalho... Tudo envolve o corpo, a dança e a música. Do vazio ao Amor. Cadências repetitivas que atenuam o cansaço e estimulam o fôlego. Por necessidade e defesa, o corpo chega a estados hipnóticos. Somos apenas nós e nós com o outro, somos todos porque é preciso, porque se quer. Na companhia, na crença, na tarefa, no apaziguar da solidão. Em roda, em linha. Em pares, em bando. Momentos de espera ou humildade ou beleza ou alegria. Assim, singelo.”

Clara Andermatt (2013)

 

“Fica no Singelo” recebeu nomeação para Prémio Autores 2014 da SPA/RTP - categoria “Melhor Coreografia”. Foi considerado o “Melhor Espetáculo de Dança do Ano”, pelo Ípsilon (jornal Público), e “Um dos Melhores Espetáculos de Dança do Ano”, pelo jornal Expresso.

categorias

Direção e coreografia: Clara Andermatt | Direção musical: Luís Pedro Madeira e Clara Andermatt | Composição musical: Luís Pedro Madeira | Intérpretes criadores: André Cabral, Bruno Alves, Francisca Pinto, Joana Lopes, Linora Dinga, Sérgio Cobos, Catarina Moura, Luís Peixoto, Quiné Teles | Desenho de luz: José Álvaro Correia | Figurinos: José António Tenente | Paisagem sonora electrónica: Jonas Runa | Operador de som: Ricardo Figueiredo | Consultoria e pesquisa antropológica: Sophie Coquelin | Repertório de danças tradicionais: Mercedes Prieto e Ana Silvestre | Parceria: PédeXumbo | Coprodução: Culturgest, Teatro Nacional São João, Teatro Viriato, Centro Cultural Vila Flor | Produção: ACCCA Companhia Clara Andermatt | Apoios: Musibéria, Associação Filarmónica 25 de Setembro de Montemor-o-Novo | Apoio à divulgação: Antena 2

Fotografias de Inês d'Orey

Próxima criação

Dance Bailarina Dance

< anterior